Mês: novembro / 2009

SE GRITAR ” PEGA LADRÃO!”, NÃO FICA QUASE NENHUM, MEU IRMÃO!

Gente, eu errei, eu não quero ser igual aos outros políticos que erram e ficam mentindo.Então vou falar a verdade logo, eu vi mesmo a lista. Não matei, não roubei e não desviei recursos públicos.

(José Roberto Arruda, na tribuna do Senado, em maio de 2000, chorando e renunciando ao mandato, depois da quebra do sigilo do painel na votação secreta que cassou Luiz Estevão)

E não vamos esquecer que o vice do Distrito Federal, senador Paulo Otávio, fazia parte da turma do Collor.

Não há o que dizer. Arruda devia renunciar, junto com Paulo Otávio e como a câmara de Brasília está contaminada, promover novas eleições.

E serem, claro, cassados.

A cena do próprio governador pegando 500 mil reais e depois ainda dizer que era pra comprar panetone para as criancinhas, é indigerível.

Tem secretário, vice-governador, deputados, o escambau, num valhacouto a céu aberto em plena capital da República, onde tudo pode acontecer, e acontece.

E Brasília comprou o peixe da dupla Arruda-PO, apesar de tudo.Depois do episódio da fraude no telão da Cãmara, Arruda não deveria receber voto nem pra síndico.

E ele que queria manter o butim funcionando, se reelegendo, ano que vem, viu seu cofrinho permanente ir para o ralo.

Se não sair do partido pelas próprias pernas, vai ser expulso.

É o único governador do DEM dopaís inteiro.

Que beleuza, D. Creuza!

PARA MARCAR O DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A AIDS, GRUPO PELA VIDDA FAZ ATO NA CINELÂNDIA

GRUPO PELA VIDDA/RJ PROMOVE ATO PÚBLICO NA CINELÂNDIA

PARA MARCAR O DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A AIDS.

Ativistas farão um apitaço e soltarão 500 balões de gás para lembrar as vítimas e os problemas da epidemia

Com o tema “Nós não queremos viver na Corda Bamba! Queremos viver a vida com dignidade!”, ativistas e voluntários do Grupo Pela Vidda/RJ – Pela Valorização, Integração e Dignidade do Doente de AIDS – realizarão amanhã, terça-feira, primeiro de dezembro – Dia Mundial de Luta contra a AIDS –, um ato público na Praça da Cinelândia, com o objetivo de sensibilizar, mobilizar e orientar toda a sociedade contra o preconceito, a discriminação e a exclusão social de pessoas vivendo com HIV e AIDS (PVHA).

Durante todo o ato, entre as 11h e 15h, mais de 50 voluntários do GPV/RJ e de 15 Organizações parceiras (a maioria associações Comunitárias da periferia do Rio e da Baixada Fluminense) na luta contra a AIDS farão uma exposição de diversas faixas e painéis, que abordarão temas como direitos humanos, ética, inclusão social e políticas públicas de saúde com qualidade e dignidade. Haverá também uma instalação em defesa do SUS sendo utilizados materiais e frascos (vazios) de remédios que compõem o coquetel Anti-AIDS, em representação às carências ainda sem respostas.

Às 13h um grande apitaço será realizado na escadaria da Câmara Municipal e, como forma de atrair ainda mais a atenção da sociedade, a Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS (ABIA) apresentará uma performance artística, com personagens do cotidiano e mensagens positivas de luta contra a epidemia.

Posteriormente, às 15h, será lida a Declaração dos Direitos das PVHA – a qual completa, neste ano, 20 anos de criação e foi escrita também pelo ativista Herbert Daniel, fundador do GPV/RJ –, sendo o momento de encerramento do ato. Simultaneamente, cerca de 500 balões de gás (vermelhos e brancos) serão soltos, em memória às vítimas da epidemia e em alerta e solidariedade a todos aqueles que lutam pelos direitos de cidadania e pela dignidade das PVHA.

PELO MENOS ISSO: TRIBUNAIS LEGITIMAM DIREITO LGBT

Deu no Globo de ontem e, ainda bem que há os tribunais para coibir que brasileiros e brasileiras sejam tratados como subcidadãos:

Casais homossexuais procuram e conseguem na Justiça benefícios como pensão e herança

Carolina Brígido

BRASÍLIA. No Brasil, se depender das leis, direitos civis específicos dos homossexuais são inexistentes. Mas juízes e tribunais de todo país vêm fazendo uma revolução silenciosa ao legitimar, quase que diariamente, relações homoafetivas, com decisões vanguardistas e pouco difundidas. A Justiça Federal tem sido a mais ousada, mas ganham destaque ações da Justiça de alguns estados, como a do Rio de Janeiro e a do Rio Grande do Sul. A Justiça de São Paulo é considerada uma das mais conservadoras.

Exemplo de uma decisão avançada e pouco difundida é um despacho de 12 de dezembro de 2008, do juiz Cairo Roberto Rodrigues Madruga, de Porto Alegre, que permitiu a duas crianças terem estampados em seus documentos o nome de duas mães — um direito nunca reconhecido por lei.

As crianças gaúchas são fruto da união de duas mulheres que, após três anos de relacionamento amoroso assumido publicamente, resolveram ter filhos. Uma delas foi submetida à fertilização artificial. As duas são chamadas de mãe pelas crianças. No despacho, o juiz diz que os filhos tiveram “a concepção planejada e são criados, educados e sustentados por ambas com amor e dedicação, além de serem, desde o início, aos olhos das famílias e da sociedade, reconhecidos como filhos de M e C”.

Empenhada em difundir essas decisões, a advogada Maria Berenice Dias, desembargadora aposentada do Tribunal de Justiça gaúcho, criou um portal na internet com despachos de juízes e de tribunais de todo o país sobre os direitos homossexuais. São mais de 700 decisões nas quais o Judiciário confere direitos civis básicos.

HEITOR VILLA-LOBOS NO CURTIR TAMBÉM É CIDADANIA, ATRASADO

Embolou tudo neste fim-de-semana de eleições em Honduras, e não pude colocar o CURTIR TAMBÉM É CIDADANIA no ar, ontem, sábado, como sempre

Em compensação, vamos de Turíbio Santos e Heitor Villa-Lobos, que este ano, como sabemos, faria 100 anos.

De resto, noje pelo artigo infame de César Benjamin sobre Lula e torcida pro Botafogo não ser rebaixado.

Bom fim-de-domingo

MAIS TARDE

O resumo da semana e o CURTIR TAMBÉM É CIDADANIA de hoje vão entrar um pouco mais tarde. Enquanto isso, vocês podem ver/ler tudo o que publieuqi durante a semana.

IMAGENS QUE FALAM: PALESTRA SOBREA AUDIODESCRIÇÃO, NO RECIFE

Enquanto o Ministro das Comunoicações, Hélio Costa, continua empurrando com a barriga o cumprimento da lei que obriga as tevês a terem ao menos 2h por dia de programas com o recurso da audiodescrição ( que descreve vocalmente o que se passa na tela, descrevendo cenário, e tudo mais)e que fere o direito constitucional à informação, na próxima terça-feira, dia 1 de dezembro, às 19h, será realizada, no Auditório da Livraria Cultura (em Recife, PE), palestra sobre Acessibilidade Comunicacional, técnica de inclusão sócio-cultural, que vem sendo cada vez mais difundida em nosso país.

A fim de garantir o acesso de pessoas com deficiência visual à comunicação em ambientes como cinemas, museus, teatros e demais lugares onde as manifestações artísticas ocorram, a áudiodescrição vem como uma ferramenta de tecnologia assistiva que responde a preceitos legais e sociais de inclusão da pessoa com deficiência.

Partindo do pressuposto de que a arte e a cultura são direitos de todos e que o acesso democrático aos bens culturais é fator de identificação social do qual as pessoas com deficiência visual fazem parte, o Professor Francisco Lima falará da técnica da audiodescrição como possibilidade de aplicação comunicacional na arte, no lazer, nos meios de comunicação, tais como jornais etc.

ISSO É DEMÊNCIA – POR ANDREI BASTOS

“Isso é demência” ANDREI BASTOS* publicado no http://blog.andrei.bastos.nom.br, em 21 de Novembro de 2009 Um capricho do destino fez com que eu conhecesse o abrigo Betel, para pessoas com deficiência, justamente no dia do meu último aniversário, em 28 de setembro. Foi a data que a assistente social Flávia Azevedo, da ONG Projeto Legal, marcou [...]

GUARANI KAIOWÁ OCUPAM TERRA TRADICIONAL À ESPERA DE DEMARCAÇÃO NO MS

Guarani Kaiowá ocupam terra tradicional à espera de demarcação em Mato Grosso do Sul

Cerca de 280 indígenas da etnia Guarani Kaiowá – entre eles, 30 crianças – ocuparam na madrugada de quarta-feira (25) uma área próxima ao município de Coronel Sapucaia no sul de Mato Grosso do Sul. Desde 2005, os indígenas vivem na beira da Rodovia MS-289 (que liga Amambai a Coronel Sapucaia).

De acordo com o líder Guarani Kaiowá Avakuarici, “o governo sabe da situação dos índios” e a comunidade espera que a Fundação Nacional do Índio (Funai) e o Ministério Público tomem uma posição sobre a demarcação da área. “Estamos reivindicando a presença dos antropólogos”, disse Avakuarici afirmando que “os índios não sairão mais da área”.

Segundo o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), trata-se da “retomada” da terra tradicional Kurussu Ambá, onde em 2007 a rezadeira Julite Lopes, 70 anos, teria sido assassinada por seguranças particulares da Fazenda Madama. O conflito pela terra também teria resultado nas mortes dos indígenas Osvaldo Lopes (maio de 2009) e Ortiz Lopes (janeiro 2007).

PASSEIO CICLÍSTICO LGBT EM SÃO PAULO SERÁ NESTE SÁBADO

Olhaí moçada do pedal: tem passeio ciclístico LGBT neste sábado à noite, em São Paulo.Podem pçarticipar pessoas de 14 a 65 anos, e as inscrições já estão abertas

Passeio acontece neste sábado em SP

No próximo dia 28 de novembro (sábado
rolará em São Paulo o Passeio Ciclístico da Diversidade Sexual de São Paulo – Pedalando Sem Homofobia.

O evento foi idealizado pelo grupo SP Gay Bikers, um grupo de amigos que criou o primeiro grupo gay de amantes de bike do Brasil, pela KFuture Sports, empresa de gestão esportiva e eventos; e Cads (Coordenadoria de Assuntos da Diversidade Sexual ), da Secretaria de Participação e Parceria da Prefeitura de São Paulo.

O passeio conta com o apoio institucional da Secretaria de Esporte, Lazer e Recreação de São Paulo e da SP Turis.

O projeto tem como objetivo proporcionar uma atividade gratuita à população e ampliar a visibilidade de uma gestão pública organizada, objetivando a interação da população LGBT por meio do esporte.

PF PRENDE 8 E INTERDITA 35 MADEIREIRAS EM ASSENTAMENTO NO PARANÁ

Deu no Uol Notícias e algo de muito errado está rolando nas nossas barbas, pois o que fazem 35 madeireiras dentro de assentamentos de sem-terras? É pra isso que os estamos assentando?

Lúcia Nórcio
Da Agência Brasil
Em Curitiba

Oito pessoas foram detidas e 35 madeireiras foram interditadas até agora na Operação Tolerância Zero, deflagrada ontem (24), pela Polícia Federal (PF) no Projeto de Assentamento Celso Furtado, em Quedas do Iguaçu, no Paraná. O objetivo é reprimir a atuação criminosa de madeireiras que extraem e comercializam madeira de forma ilegal em 11 municípios localizados nas regiões centro-oeste, sudoeste e oeste do estado.

De acordo com o chefe de Comunicação Social da Polícia Federal, Marcos Koren, que está na região acompanhado a operação, os presos estão sendo levados para a delegacia da instituição em Cascavel (PR), onde serão interrogados. Todo o material apreendido e arrecadado nas buscas foi encaminhado para Cascavel.

Marcia de AlmeidaMARCIA DE ALMEIDA, responsável pelo site, é jornalista, escritora, roteirista...
saiba mais
ABI Newsletter Planeta Educa��o Acesso de Humor